JN mira em Marina para acertar Dilma




Por Cléber Sérgio de Seixas

A sabatinada de hoje no JN foi a candidata do PV à presidência da República, Marina Silva. Não vou me alongar muito. Pretendo tocar apenas em poucos pontos que julguei relevantes.

O "Casal 20" da Vênus Platinada começou a entrevista com a clássica tentativa de apresentar a candidata ao telespectador como alguém despreparado para o cargo, tal como fizeram ontem com Dilma.

A certa altura, Fátima Bernardes indagou se o PV teria quadros para compor o governo numa suposta vitória da entrevistada. Marina marcou um tento questionando a afirmação de que para governar é necessário fazê-lo contando somente com quadros do próprio partido.

Na sequência, Bonner tentou demonstrar que Marina fora conivente com o escândalo do mensalão do PT. Foi a partir desse momento que a entrevista tomou os rumos desejados pela Globo. A alça de mira foi direcionada para Marina para acertar o PT e, por extensão, Dilma Rousseff. Marina frisou que nem todos no PT são maçãs podres.

Em mais uma interrupção, Bonner arvorou-se como representante dos telespectadores e "em nome do público" repisou a questão da suposta conivência de Marina com o escândalo do mensalão. Nâo se fez de rogado e pediu que Marina esclarecesse para ele (e não para os telespectadores desta vez) de que forma ela viu a saída de vários integrantes do PT por conta do suposto mensalão.

Em seguida, Fátima dá uma guinada e aborda a questão da morosidade na liberação das licenças ambientais durante a gestão de Marina no Ministério do Meio Ambiente. Bonner, aparentemente satisfeito, não interrompe mais. É claro, já tinha alcançado seu objetivo e acertado o alvo. Missão cumprida.

Comentários

ricardo disse…
Quero só ver hoje as perguntas para o Serra....haha