Pular para o conteúdo principal

Postagens

Sugestão de leitura

Carta Testamento de Getúlio

Por Jeferson Malaguti Soares *
A Carta Testamento do Presidente Getúlio Vargas (1882-1954), escrita por ele, solitariamente, na noite de seu suicídio, ocorrido em 25 de Agosto de 1954, portanto há 63 anos, descreve do que as forças do imperialismo capitalista são capazes, não só para defenderem seus privilégios, como também para ampliá-los. Abaixo transcrevo, literalmente, a carta deixada sobre sua mesinha de cabeceira, juntamente com a caneta que usou para assiná-la. Interessante notar que o então Ministro da Justiça e Negócios Interiores, Tancredo de Almeida Neves, presente no Palácio do Catete no momento da tragédia, tenha se apoderado da caneta e divulgado para a imprensa apenas a frase final da carta: “saio da vida para entrar na história”. Apesar das loas que a mídia tupiniquim lhe concede, na verdade Tancredo nunca fez qualquer coisa que trouxesse benefício ao país ou a Minas. Teve sorte de sempre estar no lugar certo na hora certa, para sempre se apropriar da história alheia. V…

Últimas postagens

Promiscuidade federativa

Dica cultural - o papel da IBM no Holocausto

Capitalismo indomável

A descrença na política e o fator Bolsonaro

O Rio de Janeiro

A Teologia da Prosperidade

Mal-estar e pós-modernidade

Popular ou populista?

Diretas Já?