Sobre Dilma e aborto

O mestre Goebbels deixou discípulos na grande mídia e na internet


Por Cléber Sérgio de Seixas


Está rolando uma campanha de baixo nível na internet a respeito de uma suposta declaração da candidata Dilma Rousseff a favor do aborto, além de outra suposta declaração da mesma na qual teria dito que nem mesmo Jesus Cristo tiraria dela a vitória nas eleições. Infelizmente, muitos néscios e incautos tem reverberado tais boatos sem antes checar a fonte.

Assistindo ao vídeo relativo à acusação do suposto favorecimento de Dilma à questão do aborto, é possível constatar que em nenhum momento ela diz ser favorável a tal prática, e sim que a mesma seja tratada como questão de saúde pública, ou seja, que seja dado tratamento àquelas que por livre e espontânea vontade, se decidam por ela. O Estado entraria com os meio necessários para que métodos "medievais" não sejam utilizados por mulheres de baixa renda, métodos estes que resultam em morte na maioria das vezes (cliquem aqui para assistir ao vídeo que fomentou a boataria).

A segunda declaração, em cujo teor a candidata petista teria dito que somente Jesus tiraria dela a vitória, simplesmente não foi feita e não existe nenhum vídeo comprovando-a. Assim sendo, não vou tecer comentários a respeito de algo inexistente.

É importante ressaltar que tal nível de baixarias nos remete à campanha de 1989, quando a campanha e Collor de Mello fez pesadas e falsas acusações ao candidato Lula, que naquele pleito fora derrotado. É triste ver, de novo, a eleição pautada por baixarias e acusações sem prova. Acredito que a decisão por um ou outro candidato deve estar embasada em propostas para o Brasil seguir crescendo, não em lendas urbanas, calúnias e boatarias.

Em 31 de outubro, vote em conformidade com as propostas de seu candidato, não em boatos. Parafraseando Goebbels, "uma mentira cem vezes dita, torna-se verdade". Reflitam sobre isso. Reflitam também sobre uma frase de minha autoria: "navegar na internet é uma viagem que resulta em mais náufragos que navegantes".

A respeito das lendas, convido-os a assistir ao vídeo abaixo, no qual o segundo deputado mais votado em São Paulo, Gabriel Chalita - ex-secretário de educação do governo Alckmin, católico praticante - desfaz alguns boatos a respeito de Dilma nessa campanha. Eis o link com a entrevista recente de Chalita.

http://www.youtube.com/watch?v=xS2pv2z8BP4

Caso discordem deste post e saibam qual é o link do vídeo onde Dilma se declara a favor do aborto e/ou onde ela afirma que nem Jesus Cristo tira dela esta eleição, fico grato se me informarem. Do contrário, peço encarecidamente que divulguem este texto da forma que acharem melhor.

Comentários

Fides disse…
Não há boato, Dilma realmente é a favor da descriminalização do aborto sim, e o vídeo em que ela diz isso nao é nenhum desses que você disponibilizou no seu post.O vídeo é esse aqui http://www.youtube.com/watch?v=TdjN9Lk67Io
Cléber Sérgio disse…
É importante salientar que Dilma afirmou que era a favor da descriminalização do aborto em 2007, quando nem sequer era cogitada a ser candidata a presidente. É bom salientar que Dilma não assinou nenhuum decreto a favor do aborto, ao contrário de Serra que já o fez, conforme comprova o seguinte artigo:
http://dilmapresidente.wordpress.com/2010/09/15/serra-o-nico-candidato-que-j-assinou-ordens-para-fazer-abortos-quando-ministro-da-sade/